«A Europa vai à Escola» -Estrela do MAr

No passado dia 7 de agosto, pelas 10h00, no colégio «Estrela do Mar», em Sines, O CIED - Centro de Informação Europe Direct Alentejo Central e Litoral, promoveu sessão de informação: “Europa vai à Escola”, dirigida aos alunos do ATL com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos. O encontro contou com a colaboração daquela instituição de ensino para efeitos de coordenação de atividade. 
As crianças demonstraram-se bastante envolvidas ao longo de toda a sessão, sendo para a maioria deles a existência da União Europeia e os seus símbolos eram conhecidos. Mostraram também bastante recetividade à assimilação dos principais pilares: Solidariedade, Paz e Justiça e da história da EU e seu crescimento enquanto projeto integrativo e em evolução.
 
 
Habemus cidadãos europeus!
 
 

Festival Músicas do Mundo - Sines

«Festival  Músicas do Mundo contou com ponto de informação do CIED – Alentejo Central e Litoral »
O CIED – Alentejo Central e Litoral, contou com espaço de apoio à difusão de informação de brochuras oficiais da UE, na sala de periódicos do Centro de Artes de Sines. Juntou-se assim às celebrações da 20.ª edição do festival de World Music mais famoso da região, entre os dias 23 e 29 de julho de 2018. 
 
Durante estes dias a equipa deste CIED, para além de ter oportunidade de disponibilizar informação sobre ponto de contacto, verificou interesse, da população em geral sobre os mapas disponibilizados.
 

«A Europa vai à Escola»

No passado dia 17 de julho, pelas 14h00, no Infantário «O Pintainho», em Sines, O CIED - Centro de Informação Europe Direct Alentejo Central e Litoral, promoveu sessão de informação: “Europa vai à Escola”, dirigida aos alunos do pré-escolar daquele infantário, alguns deles finalistas, matriculados para o 1.º ciclo que iniciarão no próximo mês de setembro. O encontro contou com a colaboração daquela instituição de ensino para efeitos de coordenação de atividade.

Iniciativa de cidadania europeia: «Acabar com a fome que afeta 8 % da população europeia»

 
O Colégio de Comissários decidiu registar uma iniciativa de cidadania europeia intitulada «Acabar com a fome que afeta 8 % da população europeia». 
 
Os objetivos declarados da iniciativa de cidadania proposta incluem «incentivar os governos a terem em conta o problema da fome» e «destacar a responsabilidade dos governos para erradicar o problema.» Os organizadores da iniciativa estabeleceram uma lista pormenorizada de ações relativamente às quais convidam a Comissão a apresentar propostas legislativas. Estas abrangem desde a criação de um programa de senhas alimentares até uma reforma dos mercados de derivados agrícolas e um novo sistema de classificação de resíduos alimentares com objetivos associados e regras de processamento.
 
A decisão de registo da iniciativa tomada pela Comissão diz unicamente respeito à admissibilidade jurídica da proposta. Nesta fase, a Comissão ainda não analisou a substância da proposta.
 
O registo da presente iniciativa terá lugar em 19 de julho de 2018, dando início a um processo de um ano de recolha de assinaturas de apoio pelos seus organizadores. Se, no período de um ano, a iniciativa receber um milhão de declarações de apoio provenientes de, pelo menos, sete Estados-Membros diferentes, a Comissão disporá de um prazo de três meses para reagir. A Comissão pode decidir se dá ou não seguimento ao pedido, devendo, em ambos os casos, motivar a sua decisão.
 

Iniciativa de cidadania europeia: «Cidadania Permanente da União Europeia»

 
O Colégio de Comissários decidiu registar uma iniciativa de cidadania europeia, intitulada «Cidadania Permanente da União Europeia». 
 
O principal objetivo da iniciativa proposta é garantir que a cidadania europeia e os direitos a ela associados não possam ser perdidos uma vez adquiridos.Os organizadores citam, em especial, o contexto do Brexit e a futura perda da cidadania da UE, bem como dos direitos a ela associados, por parte dos cidadãos do Reino Unido.
 
A decisão da Comissão de registar a iniciativa diz unicamente respeito à admissibilidade jurídica da proposta. Nesta fase, a Comissão não analisou a substância da proposta.
 
O registo da iniciativa terá lugar em 23 de julho de 2018, dando início a um processo de um ano de recolha de assinaturas de apoio pelos seus organizadores. Se, no período de um ano, a iniciativa obtiver um milhão de declarações de apoio provenientes de, pelo menos, sete Estados-Membros diferentes, a Comissão disporá de três meses para reagir. A Comissão pode decidir dar ou não seguimento ao pedido, devendo, em ambos os casos, motivar a sua decisão.
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.