Projeto da Universidade de Évora é cofinanciado pelo Programa LIFE da Comissão Europeia

A Comissão Europeia aprovou um pacote de investimentos no valor de 264,8 milhões de euros para apoiar o ambiente, a transição para uma economia mais circular e sustentável, a biodiversidade e o crescimento verde na Europa. Os investimentos abrangem 96 novos projetos, sendo 6 deles portugueses, e que serão financiados pelo programa LIFE.

O Projeto LIFE LINES(Universidade de Évora) tem o objetivo de avaliar e divulgar boas práticas para reduzir o impacto negativo para a fauna selvagem das infraestruturas de transporte linear e redes de energia (estradas, caminhos de ferro, linhas elétricas). Visa criar uma «infraestrutura verde» de demonstração, assente em corredores ecológicos e zonas de passagem, a fim de melhorar as ligações e a conservação da biodiversidade local e regional. Será criada uma rede de corredores e de micro reservas na proximidade das infraestruturas lineares, assim como uma base de dados nacional sobre mortalidade da fauna selvagem, sendo ensaiados novos métodos para dissuadir as aves de pousar nas linhas de alta tensão.

Os 6 projetos portugueses dividem-se em duas categorias. Na categoria "LIFE Ambiente e eficiência na utilização dos recursos" incluem-se 4 projetos que perfazem um orçamento global de 4,8 milhões de euros. Para além do projeto Fruta Feia, estão nesta categoria: o Projeto LIFE SWSS(Instituto de Soldadura e Qualidade) que visa demonstrar um "sistema de abastecimento de água inteligente"; o Projeto LIFE Impetus(Laboratório Nacional de Engenharia Civil, I. P.) que vai testar a eliminação dos compostos farmacêuticos através de adsorventes respeitadores do ambiente; oprojeto LIFE No_Waste(Universidade de Aveiro) que ambiciona demonstrar a utilização sustentável de resíduos para regenerar solos degradados em áreas de exploração mineira; e oProjeto FLAW4LIFE (Fruta Feia CRL)que criar mercados alternativos para a fruta e os legumes com imperfeições, reduzindo assim o desperdício alimentar em 460 toneladas por ano.

A categoria "LIFE Natureza e biodiversidade" conta com 2 projetos portugueses que orçamentam um total de 9,1 milhões de euros: o projeto eborense e o Projeto LIFE RUPIS [Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)] que visa aumentar as populações do abutre do Egito e da águia de Bonelli no vale do Douro Internacional.

"O dinheiro investido em projetos ambientais é muito bem aplicado", garante o Comissário europeu Karmenu Vella, responsável pelo Ambiente, os Assuntos Marítimos e a Pesca. O Comissário acrescenta que fica "muito satisfeito" ao constatar que o programa LIFE apoia diversos projetos inovadores, certo de "irão dar um contributo decisivo".

Em resposta ao convite à apresentação de propostas terminado em junho de 2014, a Comissão Europeia recebeu 1 117 candidaturas, das quais selecionou 96 projetos de 21 Estados-Membros que serão cofinanciados pela União Europeia com uma verba de 160,6 milhões de euros, no âmbito das três vertentes do programa: «Ambiente e eficiência na utilização dos recursos e matérias-primas», «Natureza e biodiversidade» e «Governação e informação».

O programa LIFE é o instrumento da União Europeia para financiar o ambiente e a ação climática. Foi criado em 1992 e já investiu em mais de 4 000 projetos em toda a UE e em países terceiros.

Mais informações sobre o programa LIFE: http://ec.europa.eu/life

Autoridades nacionais:http://ec.europa.eu/environment/life/contact/nationalcontact/index.htm

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.