UE protege os cidadãos do mercúrio tóxico e abre o caminho para uma ação global

 
A União Europeia desencadeou o processo de entrada em vigor do tratado mundial que visa reduzir a exposição ao mercúrio.
A ratificação da Convenção de Minamata sobre o Mercúrio confirma o papel de liderança que a Europa desempenha na proteção da saúde dos cidadãos e do ambiente em todo o mundo.
Este novo tratado mundial, a Convenção de Minamata sobre o Mercúrio, foi negociado e concluído em 2013, por iniciativa da União Europeia. A UE tem uma das políticas de proteção contra o mercúrio mais ambiciosas. Porém, dado que 40 % a 80 % do mercúrio depositado na Europa resulta de emissões de mercúrio noutras partes do mundo, é necessária uma ação internacional forte para proteger a saúde dos nossos cidadãos.
Dado o papel fundamental desempenhado pela UE nas negociações para a Convenção de Minamata, o conteúdo desta é inspirado, em grande medida, na legislação da União. O regulamento relativo ao mercúrio estabelece também regras que põem definitivamente a UE na rota para se tornar a primeira economia sem recurso ao mercúrio. Para tal, há que pôr termo à utilização de mercúrio em processos industriais e proibir qualquer nova utilização do mercúrio em produtos e na indústria, salvo se for provada a sua necessidade para fins de proteção da saúde e do ambiente.
A primeira reunião da Conferência das Partes na Convenção de Minamata sobre o Mercúrio terá lugar de 24 a 29 de setembro de 2017 em Genebra, na Suíça. 
 
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.