Dia Europeu da Igualdade Salarial

 
Atualmente, a remuneração horária média das mulheres na Europa é 16,3 % inferior à dos homens. O Dia Europeu da Igualdade Salarial, que este ano se comemora a 3 de novembro, assinala o momento em que as mulheres efetivamente deixam de ser pagas em comparação com os seus colegas homens, quando restam quase dois meses para terminar o ano.
 
O Primeiro Vice-Presidente Frans Timmermans, a Comissária Marianne Thyssen e a Comissária Věra Jourová declararam:
«A igualdade de géneros, incluindo a igualdade de remuneração entre homens e mulheres, é um dos valores fundadores da UE. Mas está ainda longe de ser uma realidade. Nos últimos anos, o fosso salarial entre os géneros no essencial não mudou. 
Isto significa que as mulheres trabalham de graça durante dois meses por ano em comparação com os seus colegas homens. Trata-se de uma injustiça chocante e inaceitável na Europa do século XXI.
 
Necessitamos urgentemente de fazer progressos em relação a esta questão persistente, que afeta as mulheres e as nossas sociedades em muitos outros aspetos: as mulheres tendem ainda a trabalhar em setores menos bem remunerados, têm menos promoções e estão sub-representadas em cargos de gestão. As famílias monoparentais com mulheres como única fonte de sustento estão mais expostas à pobreza, incluindo a pobreza infantil e consequentes desvantagens. 
 
As disparidades salariais não são o único problema. As recentes revelações sobre o assédio sexual põem a descoberto os ambientes de trabalho por vezes hostis que as mulheres também têm de enfrentar, com consequências óbvias para o seu desenvolvimento profissional e o seu bem-estar.
 
A Comissão Europeia pretende mostrar o caminho a seguir para lutar contra esta injustiça. Dentro de algumas semanas, apresentaremos um plano de ação para lutar contra a questão da disparidade salarial entre os géneros. Isso permitirá intensificar as ações em curso, e apresentar novas medidas.
 
Em novembro, iremos igualmente acolher um colóquio sobre os «direitos da mulher em tempos turbulentos», com parte do programa dedicada a encontrar novas soluções para lutar contra as disparidades salariais entre os géneros. Mais ou menos em simultâneo, o Pilar Europeu dos Direitos Sociais será proclamado ao mais alto nível, reafirmando que homens e mulheres têm direito a salário igual para um trabalho de valor igual.
 
Os europeus estão mais cientes das desigualdades entre os sexos do que nunca, como se viu na recente campanha # Me Too nos meios de comunicação social, e temos de aproveitar a dinâmica assim criada para empreender ações e alterar comportamentos. No Dia Europeu da Igualdade Salarial estamos empenhados em defender a igualdade de direitos e de oportunidades no mercado de trabalho para homens e mulheres, e continuaremos a fazê-lo até que a UE se torne um lugar onde as mulheres vivam na plenitude dos seus direitos.»
 
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.