Inteligência artificial: Comissão lança trabalho sobre relação entre tecnologia de ponta e normas éticas

 
A Comissão está a criar um grupo sobre inteligência artificial para recolher opiniões de peritos e reunir uma aliança alargada de diversas partes interessadas. 
 
Este grupo de peritos deverá também elaborar uma proposta de orientações sobre a ética da inteligência artificial, baseando-se na declaração hoje emitida pelo Grupo Europeu de Ética para as Ciências e as Novas Tecnologias.
 
De melhores cuidados de saúde a transportes mais seguros e sustentáveis, a inteligência artificial (IA) pode trazer grandes benefícios à nossa sociedade e à nossa economia. No entanto, levantam-se questões relacionadas com o impacto da IA no futuro do trabalho e com a legislação em vigor. Impõe-se um debate amplo, aberto e inclusivo sobre como utilizar e desenvolver a inteligência artificial com êxito e de forma ética.
 
A Comissão abriu  candidaturas para adesão a um grupo de peritos em inteligência artificial, que ficará encarregado de:
aconselhar a Comissão sobre a forma de construir uma comunidade vasta e diversificada de intervenientes numa «Aliança Europeia de IA»;
apoiar a implementação da futura iniciativa europeia em matéria de inteligência artificial (abril de 2018);
apresentar, até ao final do ano, um projeto de orientações para o desenvolvimento e utilização éticos da inteligência artificial, baseadas nos direitos fundamentais da UE. Ao fazê-lo, terá em conta questões como a equidade, a segurança, a transparência, o futuro do trabalho, a democracia e, de forma mais geral, o impacto na aplicação da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. As orientações serão elaboradas após uma ampla consulta e com base na declaração hoje emitida pelo Grupo Europeu de Ética para as Ciências e as Novas Tecnologias (GEE), um órgão consultivo independente da Comissão Europeia.
 
O período de candidatura para o grupo de peritos em inteligência artificial termina em 9 de abril e a Comissão pretende criar este grupo até maio. O grupo agregará e basear-se-á no trabalho relevante para a inteligência artificial realizado por outros peritos, como o Grupo Estratégico de Alto Nível sobre Tecnologias Industriais (relatório intercalar) e o grupo de peritos em matéria de responsabilidade e de novas tecnologias. Para este último, foi também hoje lançado o convite à apresentação de candidaturas. Este grupo de peritos assistirá a Comissão na análise dos problemas relacionados com o atual quadro de responsabilidade.
 
A Comissão trabalhará em estreita colaboração com os Estados-Membros, nomeadamente através da plataforma europeia de iniciativas nacionais para a digitalização da indústria (o próximo fórum será organizado em França em 27 e 28 de março), o Parlamento Europeu, o Comité Económico e Social Europeu, o Comité das Regiões, bem como organizações e fóruns internacionais (como o G7). A inteligência artificial será um dos principais temas debatidos no quadro da Jornada Digital, a realizar em Bruxelas em 10 de abril.
 
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.