União Europeia lança ação global pelos nossos oceanos

 
Compromissos de mais de seis mil milhões de euros assumidos por atores públicos e privados para gerir melhor os nossos oceanos - que representam 70 % do planeta - numa conferência organizada pela União Europeia em Malta.
 
Os oceanos cobrem mais de 70 % do planeta. Produzem a maior parte do oxigénio que respiramos e absorvem 30 % do carbono que emitimos. Três mil milhões de pessoas em todo o mundo dependem do oceano para a sua subsistência. Mil milhões de pessoas dependem dos produtos da pesca como principal fonte de proteínas animais. Mas os oceanos enfrentam uma série de ameaças, tais como a poluição, as alterações climáticas, a sobrepesca e as atividades criminosas no mar.
 
As conferências «Our Ocean» (Os Nossos Oceanos) são uma resposta a estas dificuldades crescentes. Para preparar a conferência deste ano, a UE desenvolveu uma colaboração frutuosa com os governos, empresas privadas e organizações sem fins lucrativos provenientes de uma vasta gama de setores, para obter compromissos ambiciosos e mensuráveis, que vão desde ações inovadores de pequena dimensão, mas com elevado potencial, até ações de âmbito mundial à escala da indústria.
 
 

Níveis de emprego em máximos históricos

 
Segundo a última edição do Relatório trimestral sobre a evolução do emprego e da situação social na Europa, a UE continua numa trajetória firme de crescimento e aumento do emprego.
 
O emprego na UE continua a crescer a um ritmo constante em quase todos os Estados-Membros. No segundo trimestre de 2017, e em relação ao mesmo período de 2016, o emprego aumentou 1,5 % na UE e 1,6 % na área do euro. Significa isto que, em comparação com o ano passado, existem atualmente mais 3,5 milhões e 2,4 milhões de pessoas empregadas na UE e na área do euro, respetivamente. Assim, o número total de pessoas com emprego na UE ascende a 235,4 milhões, o mais elevado de sempre. Em relação ao terceiro trimestre de 2014, este aumento corresponde a mais 8 milhões e 5,6 milhões de pessoas empregadas na UE e na área do euro, respetivamente.
 
Nos últimos quatro anos, o aumento do emprego na UE tem sobretudo beneficiado a geração mais jovem. Embora o desemprego dos jovens continue a ser demasiado elevado na UE, a taxa diminuiu de forma constante e a um ritmo mais rápido do que o desemprego global e cifra-se agora nos 16,9 %, nível inferior ao registado em 2008.
 
O relatório trimestral indica também que a economia da UE continua a sua expansão em todos os Estados-Membros, com um crescimento de 2,4 % na UE e de 2,3 % na área do euro no ano passado. Estes valores também se traduziram numa melhoria da situação financeira das famílias da UE, com um aumento do rendimento proveniente do trabalho e uma travagem no aumento das prestações sociais. Entre o primeiro trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017, quase todos os Estados-Membros continuaram a registar um crescimento do rendimento das famílias.
 
 

Volta de Apoio ao Emprego 2017 em Évora

 
O Centro Europe Direct Alentejo Central e Litoral está a organizar, em parceria com a Associação Académica da Universidade de Évora, a Volta de Apoio ao Emprego na Europa 2017. 
 
Este evento nasce de uma parceria entre a Representação da Comissão Europeia em Portugal, o Instituto do Emprego e Formação Profissional e a rede de Centros de Informação Europe Direct, visando sublinhar o comprometimento continuado das instituições europeias com o emprego e a melhoria da empregabilidade.
 
No próximo dia 10 de Outubro, o auditório 131 da Universidade de Évora irá contar com a divulgação de oportunidades concretas de emprego e de apoio à empregabilidade, contribuindo para responder àquela que é a principal preocupação dos cidadãos: o desemprego.
 
Serão apresentadas soluções para melhoria da empregabilidade, através de formação profissional, estágios ou experiência internacional de voluntariado, sugestões sobre como aumentar a probabilidade de sucesso de uma candidatura e formas de aceder a quase 1,5 milhões de vagas de emprego disponíveis a nível europeu.
 
No final do evento irá ainda ser realizado um Workshop sobre o LinkedIn, a rede social profissional mais utilizada em todo o mundo, para que os participantes possam melhorar o seu perfil e potenciar as suas oportunidades no mercado de trabalho.
 
O evento irá decorrer a partir das 14:00h, é gratuito, mas sujeito a inscrição (http://www.vae.pt/evora2017)
 

Comissão cria fórum de peritos para superar obstáculos transfronteiriços

 
A fim de explorar integralmente o potencial económico das regiões fronteiriças da UE, onde vivem 150 milhões de cidadãos, a Comissão lança o «Ponto de Contacto Fronteiriço». Presta apoio específico às regiões, a fim de as ajudar a eliminar os obstáculos ao emprego e ao investimento.
 
Para as empresas, os trabalhadores e os estudantes, navegar entre diferentes sistemas administrativos e jurídicos continua a ser complexo e oneroso. Em consonância com o apelo do Presidente Juncker para assegurar a equidade no nosso mercado único no seu discurso sobre o Estado da União de 2017 o Ponto de Contacto Fronteiriço ajudará as regiões a cooperar melhor com um conjunto de ações concretas.
 
Irá contribuir para 1) melhorar o acesso ao emprego, 2) melhorar os serviços como os cuidados de saúde e os sistemas de transporte público e 3) e facilitar as atividades comerciais transfronteiriças.
 
A presente proposta insere-se no âmbito mais vasto da Comunicação «Reforçar o crescimento e a coesão nas regiões fronteiriças da UE», com um conjunto de novas ações e uma lista de iniciativas em curso, para ajudar as regiões fronteiriças da UE a crescer mais depressa e cada vez mais estreitamente.
 
O Ponto de Contacto Fronteiriço será composto por peritos da Comissão em questões transfronteiriças, que prestarão aconselhamento às autoridades nacionais e regionais, mediante a recolha e a partilha de boas práticas graças à criação de uma nova rede em linha à escala da UE.
 

A União Europeia e as Nações Unidas congregam esforços para erradicar a violência contra as mulheres e raparigas

 
Na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, a União Europeia e as Nações Unidas lançaram a iniciativa «Spotlight», com uma verba de 500 milhões de euros, que visa erradicar todas as formas de violência contra as mulheres e as raparigas.
 
A iniciativa «Spotlight» da UE e das Nações Unidas foi lançada pela Alta Representante da UE e Vice-Presidente da Comissão, Federica Mogherini, e pelo Comissário responsável pela Cooperação Internacional e pelo Desenvolvimento, Neven Mimica, juntamente com o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, e a Secretária-Geral Adjunta das Nações Unidas, Amina Mohammed.
 
A iniciativa «Spotlight» da UE e das Nações Unidas é financiada por um fundo fiduciário multiparceiros do qual a UE é o principal contribuinte (com quinhentos milhões de euros); este fundo está aberto a outros doadores.
 
Nos próximos anos, serão implementados programas abrangentes para erradicar todas as formas de violência contra as mulheres e raparigas, como as violências sexuais e baseadas no género e as práticas danosas; tráfico de mulheres e raparigas e exploração económica (exploração laboral), feminicídio e violência doméstica e familiar. Os principais domínios de intervenção incluirão, nomeadamente, o reforço dos quadros legislativos, das políticas e das instituições, a adoção de medidas preventivas, o acesso aos serviços e a melhoria da recolha de dados em África, na América Latina, na Ásia, no Pacífico e nas Caraíbas.
 
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.