Encontro de Empresários e Empreendedores 2017

 
No dia 20 de Dezembro decorreu, no PACT – Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, o Encontro de Empresários e Empreendedores 2017, cujo programa incluía, entre outros temas, a apresentação do Centro Europe Direct Alentejo Central e Litoral. 
 
Nesta apresentação foram dadas a conhecer as valências deste espaço, como a disponibilização de informações, orientação, assistência e respostas a perguntas sobre as instituições, legislação, políticas, programas e possibilidades de financiamento da União Europeia, a nível local e regional. Foram também mostradas algumas iniciativas realizadas por esta entidade. 
 
No âmbito deste encontro foram também expostos cartazes ilustrativos dos projetos desenvolvidos no Alentejo, maioritariamente apoiados pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional e pelo Programa Operacional Portugal 2020.
 
Um dos últimos pontos no programa deste evento foram as reuniões de consultoria em diversas áreas (Marketing, Fiscalidade, Internacionalização, Legislação Comercial e Programas de Financiamento), que permitiram aos participantes colocar questões ou esclarecer dúvidas diretamente com os consultores. 
 
Por fim foi proporcionado um lanche convívio com o objetivo promover networking entre os convidados do evento.
 

UE estabelece novas regras em matéria de defesa comercial

 
Já entrou em vigor a nova legislação da UE em matéria de defesa comercial, parte integrante da agenda do presidente Juncker «Realizar uma Europa que protege». Esta legislação vai alterar a forma como a UE trata as importações subvencionadas e objeto de dumping provenientes de países com importantes distorções de mercado induzidas pelo Estado.
A Comissão publicou também o seu primeiro relatório sobre este assunto. 
 
Publicada no Jornal Oficial da União Europeia, a legislação revista entra em vigor um ano depois de ter sido proposta pela Comissão. Introduz novas modalidades de cálculo do dumping nas importações para a UE a partir de países onde a economia é distorcida devido à interferência do Estado.
 
O objetivo desta nova legislação é dotar a Europa de instrumentos de defesa comercial, capazes de enfrentar as realidades atuais – nomeadamente as distorções induzidas pelo Estado que conduzem frequentemente a sobrecapacidades – no contexto comercial internacional e em pleno respeito das obrigações internacionais da UE no âmbito da OMC.
 
O procedimento normal para calcular o dumping consiste em comparar os preços das exportações com os preços internos ou os custos no país exportador. Se, devido a intervenção do Estado na economia, os preços internos ou os custos forem distorcidos, a Comissão não terá em conta esses mesmos preços ou custos ao calcular o valor interno. Em vez disso, irá utilizar outros parâmetros de referência que reflitam custos de produção e de vendas que não tenham sido distorcidos.
 
A nova metodologia aplica-se a qualquer membro da Organização Mundial do Comércio (OMC). Antes de pôr em prática a nova metodologia, será necessário demonstrar que existem distorções significativas na economia do país exportador resultantes da interferência do Estado. Para tal, a Comissão irá examinar todas as provas apresentadas, nomeadamente pela indústria da UE, no decorrer de um inquérito. A Comissão poderá também preparar relatórios que descrevam as economias de determinados países ou setores neste contexto.
 

Inquérito sobre Direitos dos Passageiros na União Europeia

 
O Tribunal de Contas Europeu, com vista a avaliar a compreensão que os cidadãos têm dos seus direitos enquanto passageiros, lançou um inquérito sobre os direitos dos passageiros na UE para recolher informação sobre as suas experiências. 
 
Os auditores estão atualmente a verificar se os direitos dos passageiros da UE estão efetivamente protegidos e implementados e se a Comissão Europeia controla corretamente a implementação desses direitos nos Estados Membros e dá resposta aos problemas colocados pelos passageiros.
 
Os resultados do inquérito contribuirão para a elaboração pelo Tribunal de Contas Europeu de recomendações sobre a melhor forma de regular e garantir os direitos dos passageiros.
 
Além do inquérito, o Tribunal de Contas Europeu está também a recolher opiniões das autoridades nacionais responsáveis pela aplicação dos direitos dos passageiros, como as companhias aéreas, empresas ferroviárias, de transporte coletivo de pessoas e barcos. O relatório de auditoria deverá ser publicado no segundo semestre de 2018.
 
Para mais informações sobre este tema, poderá consultar o relatório sobre direitos dos passageiros na União Europeia, publicado pelo Tribunal de Contas Europeu e baseado num trabalho preparatório realizado antes do início deste inquérito. 
 
O Centro Europeu do Consumidor gostaria que partilhasse os seus conhecimentos e experiências preenchendo o inquérito aqui.  O inquérito é anónimo e de rápido preenchimento.

Dez PME portuguesas distinguidas pelo Horizonte 2020 da Comissão Europeia

 
A Comissão Europeia divulgou os últimos resultados da 1.ª Fase do Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020, que contemplou mais 193 PME de 28 países, entre os quais Portugal. Neste grupo encontram se dez PME portuguesas que irão receber 50 000 euros cada, perfazendo um total de meio milhão de euros dos 9,65 milhões atribuídos nesta fase.
 
Em Portugal, são dez as empresas beneficiárias:
A Cyblix Unipessoal Lda, de Marinhais, com um sistema assistido por realidade aumentada para a gestão de infraestruturas de infraestruturas de serviços públicos.
A Farmácia Saúde Lda, da Figueira da Foz, com uma plataforma para avaliar a evolução clínica do doente face à medicação prescrita.
A Meshporto, Lda, do Porto, permite aos clientes encomendar diretamente de casa ou das mesas de um restaurante diretamente a partir de um telefone.
A Pavnext - Technological Pavements, Lda, de Coimbra, com um sistema de redução automática de velocidade para maior segurança rodoviária em cidades mais inteligentes.
A Probe.ly – Soluções de Ciberssegurança, de Custóias, com uma aplicação Web que automatiza a procura de vulnerabilidades na Internet, reduzindo os custos deste serviço.
A TWEVO, Lda, de Coimbra, que desenvolveu um modem sem fios para as comunicações de drones que permite uma conectividade em tempo real mais segura e a maior distância.
A METAICG Innovation Consulting Group, Lda, de Castelo Branco, com a tecnologia SENSEI que permite otimizar o comércio a retalho com informações em tempo real sobre a atividade dos clientes.
A BERD - PROJECTO, Investigação e Engenharia de Pontes S.A., de Matosinhos, com um sistema telescópico de lançamento rápido para o restabelecimento de pontes.
A EAGROOP, Lda., de Óbidos, que apresenta um sistema integrado e inovador de sensores dos campos que constitui um instrumento para as produções agrícolas reduzirem os custos de produção e o desperdício de água.
A Follow Inspiration, do Fundão, com um sistema robótico autónomo e autodirigível para melhorar a mobilidade e a integração dos indivíduos, criando uma sociedade mais acessível e igual para todos.
 
Nesta fase do Instrumento PME, cada projeto recebe 50 000 para financiar uma prova de conceito e um estudo de viabilidade. As empresas beneficiam ainda de três dias formação empresarial (coaching) e serviços gratuitos de aceleração empresarial. Um mapa interativo de todos os projetos está disponível no Centro de Dados do Instrumento PME.
 
Desde o lançamento do programa a 1 de janeiro de 2014, foram selecionadas 2 616 PME para financiamento ao abrigo da Fase 1 do Instrumento PME, 75 das quais portuguesas. A próxima data-limite para candidaturas à Fase 1 do Instrumento PME é 8 de fevereiro de 2018.
 

Sessão de Divulgação do Corpo Europeu de Solidariedade

 
No passado dia 14 de dezembro, o Centro Europe Direct Alentejo Central e Litoral realizou uma pequena sessão sobre o Corpo Europeu de solidariedade, junto de vários alunos do ensino profissional, durante a realização de uma visita aos espaços de incubação de Évora. 
 
Durante a sessão foi demonstrado aos alunos os benefícios do voluntariado para o desenvolvimento social e as oportunidades que este programa faculta, seja numa vertente de voluntariado ou profissional.
 
Para além disso, a sessão contou ainda com a troca de experiências de voluntariado, quer numa vertente pessoal, quer numa vertente de entidade de acolhimento de voluntários.
 
No final foram ainda distribuídas várias publicações sobre a união europeia e o voluntariado aos alunos participantes na sessão.
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.