Projecto português de pastagens contra as alterações climáticas vence concurso europeu

O grande vencedor do concurso europeu “Um mundo que me agrada”, para a melhor solução contra as alterações climáticas, é um projecto português: considerou-se que “Pastagens Semeadas Biodiversas” preconiza uma solução inovadora para a redução das emissões de dióxido de carbono, a erosão dos solos e os riscos de incêndios florestais, aumentando ao mesmo tempo a produtividade das pastagens.
Anunciado em Copenhaga (Dinamarca) pela Comissão Europeia, na cerimónia de entrega dos prémios Sustainia, o prémio distingue um projecto promovido pela Terraprima, empresa de serviços ambientais portuguesa, e envolve mais de 1000 agricultores portugueses. Sustentada por três projectos financiados pelo Fundo Português do Carbono, a Terraprima fez, desde 2008, contratos com estes agricultores, pagando-lhes pelos serviços de captura de carbono feita pelas pastagens biodiversas.
Estas pastagens são formadas por 20 variedades diferentes de plantas. A pastagem acaba por se adaptar ao tipo de solo onde é plantada. Os agricultores têm de comprar estas sementes e, posteriormente, têm o apoio técnico da Terraprima durante o projecto.
Além de capturarem mais carbono, estas pastagens enriquecem o solo de matéria orgânica, protegem contra a seca e são mais nutritivas para os animais que se alimentam delas, evitando que os agricultores tenham de comprar mais alimento, que normalmente é produzido de uma forma intensiva.

Para mais informação consulte: www.publico.pt/ciencia/noticia/projecto-portugues-pastagens-semeadas-biodiversas-vence-concurso-europeu

Audições de admissão na Orquestra de Jovens da União Europeia

Estão abertas as inscrições para as audições de admissão na Orquestra de Jovens da União Europeia (temporada de 2014-2015) organizadas pela Direcção-Geral das Artes. Podem candidatar-se instrumentistas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, trombone, tuba, percussão e harpa. O período de inscrições decorre de 1 a 28 de Novembro de 2013.
A Orquestra, como se pode ler no site da DGARTES, «foi fundada no Reino Unido em 1976 com o objectivo de reunir jovens talentos da União Europeia. As audições para o seu ingresso realizam-se anualmente em cada um dos países, de forma a seleccionar 140 jovens músicos. Aos candidatos seleccionados, a Orquestra oferece a possibilidade de trabalhar com professores especialistas em instrumento, assim como a oportunidade de tocar em grandes salas de concertos em todo o mundo, com maestros e solistas de renome».

Para mais informações consulte: http://www.euyo.org.uk/

VI edição do prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude

O prémio destina-se a jovens que tenham desenvolvido projectos destinados a promover o intercâmbio entre pessoas de diferentes países europeus. O prazo termina a 20 de Janeiro de 2014.
O Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude, organizado conjuntamente pelo Parlamento Europeu e pela Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, em Aachen, é atribuído a projectos desenvolvidos por jovens entre os 16 e os 30 anos. Os projectos vencedores devem servir de modelo para os jovens na Europa e dar exemplos práticos de Europeus que vivam em comunidade. Entre os programas habitualmente seleccionados, contam-se intercâmbios de jovens, projectos artísticos e de internet com dimensão Europeia.
Os três projectos vencedores receberão 5.000, 3.000 e 2.000 euros, respectivamente, e serão convidados a visitar o Parlamento Europeu no Outono de 2012, sendo o prémio total de 10.000 euros.
Os representantes dos projectos nacionais vencedores serão também convidados a participar na cerimónia de entrega de prémios do Prémio Carlos Magno para a Juventude, e terão a oportunidade de assistir, dois dias depois, à sessão de entrega de prémios do Prémio Internacional Carlos Magno, durante uma viagem de quatro dias à cidade de Aachen (Alemanha).

Para mais informações: http://www.parleurop.pt/pt/Atualidades_e_destaques/destaques/CarlosMagno2012.html

Previsões económicas da UE: recuperação gradual, riscos externos

A economia europeia voltou a crescer no segundo trimestre do ano em curso. Nos últimos meses, registaram-se sinais encorajadores que apontam para a continuação da recuperação económica.
A economia da UE deverá crescer 0,5 % no segundo semestre de 2013, em comparação com o mesmo período de 2012. Este ano, o PIB anual deverá permanecer inalterado na UE e registar uma contracção de 0,4 % na zona euro. Mas a taxa de crescimento deverá acelerar gradualmente e atingir 1,4 % na UE e 1 % na zona euro em 2014 (1,9 % e 1,7 % em 2015).
Estes dados globais escondem, contudo, diferenças substanciais entre os países da UE.
A procura interna deverá tornar-se progressivamente o principal motor de crescimento na Europa, nomeadamente, num contexto de perspectivas menos positivas para as economias de mercado emergentes.
Olli Rehn, Vice-Presidente da Comissão Europeia, responsável pelos assuntos económicos e monetários e pelo euro, declarou: «Existem cada vez mais indícios de que a economia europeia atingiu um ponto de viragem. A consolidação orçamental e as reformas estruturais realizadas na Europa criaram as bases para o relançamento da economia. Mas ainda é cedo para gritar vitória: o desemprego continua a registar níveis inaceitáveis. Por este motivo, temos de continuar a trabalhar para modernizar a economia europeia, garantir um crescimento sustentável e criar emprego».


Para mais informação consulte: http://ec.europa.eu/news/economy/131105_pt.htm

Reunião Geral Anual – Sófia – Bulgária – 20 a 22 de Outubro

Realizou-se nos dias 20, 21 e 22 de Outubro de 2013, em Sófia, na Bulgária, a Reunião Geral Anual da Rede de Centros Europe Direct da União Europeia. Este encontro teve lugar nas instalações do Hotel Kempinski Zografski, em Sófia e reuniu representantes de Centros Europe Direct vindos de todas as partes da União Europeia, assim como representantes dos 19 CIED que compõem a rede em Portugal. O evento foi organizado pela DG COMM, Direcção Geral de Comunicação da Comissão Europeia, em cooperação com o Parlamento Europeu e com o apoio da Representação da Comissão Europeia na Bulgária.
Ao longo dos três dias de trabalho foram discutidos alguns temas bastante actuais como a falta de confiança dos europeus na Europa e nos seus representantes, os elevados números do desemprego, nomeadamente o desemprego jovem, a crise que impera na Europa, as Eleições Europeias que se aproximam e a forma de chamar os cidadãos a votar em massa, e como deverão os CIED trabalhar estas questões para poderem transmitir toda a informação e dar o apoio necessários aos cidadãos.
Ylva Tivéus, da Direcção “Cidadãos”, da Comissão Europeia, procedeu ao encerramento do evento apontando os sete temas-chave para a Comunicação, nomeadamente o combate ao desemprego e a melhoria das condições de vida dos cidadãos.

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

 

Financiado por

 
 
 
 
 

Contactos

ADRAL
Rua Intermédia do PITE, 

Lt 4 e 6 7005-513 Évora
Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.