Os sistemas de educação na UE não reflectem as necessidades do mercado de trabalho

Por um lado jovens com elevados níveis de instrução mas desempregados, por outro, empresas com dificuldade em encontrar trabalhadores adequados. Como podem os sistemas de educação preparar os jovens para a vida real? Falámos com Katarína Neveďalová sobre parcerias entre escolas e empresas e sobre a necessidade dos jovens pensarem duas vezes na escolha da área de formação. A comissão da cultura e educação aprovou o relatório da eurodeputada eslovaca (S&D), “Repensar a Educação”, a 17 de Setembro.


Os sistemas de educação variam nos diversos Estados-Membros, mas existe algum problema comum?
Os sistemas de educação na União Europeia não reflectem as necessidades do mercado de trabalho. Temos um número invulgarmente alto de estudantes universitários e de licenciados, mas temos também um número elevado de desempregados, cuja área de formação não corresponde às necessidades do mercado de trabalho. Quando os jovens escolhem a área de formação devem pensar no que podem fazer com essa mesma área.
Já sabemos que competências vamos precisar para o mercado de trabalho nos 20 próximos anos. E temos que nos preparar. Teremos uma população envelhecida, no entanto, ninguém aborda a necessidade de assegurar cuidados de saúde aos mais idosos, a necessidade de enfermeiros e médicos. Sabemos que daqui a dois anos a UE vai precisar de cerca de 1 milhão de trabalhadores nas áreas das tecnologias da informação e da comunicação, mas ainda não estamos a formar estas pessoas!


A educação é no entanto responsabilidade dos Estados-Membros. O que pode a UE fazer nesta área?
A União Europeia pode e faz recomendações. Também temos um novo programa de mobilidade Erasmus+ para o período 2014-2020, não só para estudantes mas também para professores.

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

  Instagram 

 

Financiado por

Cofinanciado pela União Europeia

Contactos

Alentejo Central: Rua Circular Norte do PITE 35, 7005-841 Évora

Alentejo Litoral: Avenida de Santiago, 1º Andar do Gabinete Municipal,

7500-170 Vila Nova de Santo André

Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.