AVISO COVID-19

 
Considerando a publicação do Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença por novo Coronavírus (Covid-19), o cumprimento do determinado pela Direção Geral de Saúde, as orientações da Comissão Europeia e as medidas preventivas do Plano de Contingência da entidade de acolhimento, ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, vimos informar que, o Centro de Informação Europe Direct Alentejo Central e Litoral, suspende as deslocações externas, a organização e participação em eventos, até ao dia 27 de março (podendo ser cancelada a situação a qualquer momento).
De igual modo, fica suspenso o atendimento presencial ao público, solicitando-se que, sempre que possível, seja utilizado o telemóvel (+351 965 105 282) ou o correio eletrónico ( Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ).
Oportunamente atualizaremos a presente informação aguardando a evolução da situação e as instruções das autoridades de saúde.
Muito obrigado pela compreensão.
Centro de Informação Europe Direct Alentejo Central e Litoral
13/03/2020
 

Iniciativa WiFi4EU

 
 
A iniciativa WiFi4EU promove o acesso sem fios gratuito à Internet em espaços públicos, como parques, praças, edifícios públicos, bibliotecas, centros de saúde e museus, em benefício dos cidadãos de toda a Europa.
Ao abrigo da iniciativa WiFi4EU, as autarquias podem candidatar-se a vales no valor de 15 000 euros, que devem ser usados para instalar equipamento sem fios em espaços públicos que ainda não disponham de um ponto de acesso sem fios gratuito. 
O convite à apresentação de candidaturas será lançado às 13:00 (hora da Europa Central) de 17/03/2020. Pode candidatar-se até às 17:00 (hora da Europa Central) de 18/03/2020.
As candidaturas terminam a 18 de março. Saiba tudo aqui: https://bit.ly/3cVipsx

Nova estratégia industrial para uma Europa competitiva a nível mundial, ecológica e digital

 

A Comissão apresentou uma nova estratégia destinada a ajudar a indústria europeia a liderar a dupla transição para a neutralidade climática e a liderança digital. A estratégia visa impulsionar a competitividade da Europa e a sua autonomia estratégica numa conjuntura de deslocação das placas geopolíticas e de concorrência crescente a nível mundial. O pacote de iniciativas define uma nova abordagem da política industrial europeia, firmemente enraizada nos valores europeus e nas tradições da economia social de mercado. Define uma série de ações destinadas a apoiar todos os intervenientes da indústria europeia, incluindo as grandes e as pequenas empresas, as startups inovadoras, os centros de investigação, os prestadores de serviços, os fornecedores de bens e os parceiros sociais. A estratégia específica para as pequenas e médias empresas (PME) visa reduzir a burocracia e ajudar as inúmeras PME europeias a desenvolverem as suas atividades dentro e fora do mercado único, a terem acesso ao financiamento e a liderarem as transições digital e ecológica. As iniciativas de hoje incluem também medidas concretas para eliminar os obstáculos ao bom funcionamento do mercado único, que é o maior trunfo da Europa, para que todas as nossas empresas possam crescer e competir na Europa e no mundo.

 

European Enterprise Promotion Awards (EEPA) 2020

 
O IAPMEI, enquanto Coordenador Nacional para os European Enterprise Promotion Awards (EEPA) está a promover a 14ª edição desta iniciativa da Comissão Europeia, dinamizada em mais de 39 países. 
 
Os EEPA visam distinguir boas práticas de espírito empresarial e encorajar e inspirar potenciais empreendedores na Europa.
 
As candidaturas aos EEPA 2020, na fase nacional,  decorrem até 4 de maio, com envio de formulário próprio  ao IAPMEI.
 
 
Aos EEPA 2020 podem candidatar-se projetos ou iniciativas em curso há pelo menos 15 meses, desenvolvidas por entidade pública ou por entidade privada com envolvimento de uma entidade pública. 
 
Também se podem candidatar projetos financiados por fundos comunitários, ou fundos estruturais. Projetos candidatos em edições anteriores podem ser submetidos à presente edição, desde que apresentem resultados mais robustos, sendo que um projeto vencedor não se pode candidatar na mesma categoria.
 
Como sabem, Portugal tem tido um lugar de relevo nos EEPA, o que nos enche de orgulho, na medida em que demonstramos à Europa o que de bom se faz no país, em prol de mais empreendedorismo e de espírito empresarial. 
 
Contudo e conforme é reconhecido pela Comissão, trata-se de uma iniciativa “complexa” na captação da adesão/participação das entidades públicas e das entidades privadas (incluindo empresas). Nesse sentido, solicitamos a vossa colaboração para identificação de projetos, com duração mínima de implementação de 15 meses, dinamizados por entidades, públicas, ou privadas, incluindo empresas, centros tecnológicos, associações, etc., que prefigurem potencial para candidatura aos EEPA, visando contactarmos essas entidades e apoiar no preenchimento do formulário, se necessitarem. De salientar que as entidades privadas podem candidatar-se com projetos/iniciativas, desde que tenham o envolvimento de entidade pública nesse projeto. 
 
Ver mais informação aqui
 
 
 
 
 
Data da publicação: 10/03/2020
 

UE abre caminho a uma parceria mais forte e mais ambiciosa com África

 
A Comissão Europeia e o Alto Representante para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança propuseram as bases para uma nova estratégia com África.
A comunicação apresenta propostas para intensificar a cooperação em cinco domínios fundamentais: transição ecológica; transformação digital crescimento sustentável e emprego; paz e governação migração e mobilidade. Com base neste documento, a Europa encetará discussões com os parceiros africanos tendo em vista uma nova estratégia conjunta a aprovar na Cimeira União Europeia — União Africana, a realizar em outubro de 2020. 
 
A cooperação renovada no âmbito das parcerias centradas nos cinco domínios hoje propostos assentará no diálogo já em curso com os parceiros africanos, que prosseguirá na perspetiva da próxima Cimeira UE-UA, que se realizará em Bruxelas, em outubro de 2020, com vista a definir prioridades estratégicas comuns para os próximos anos.
 
As propostas apresentadas têm por base a dinâmica crescente nas relações UE-África. Com a 6.ª Cimeira entre a União Africana e a UE e a conclusão das negociações do novo Acordo de Parceria entre a UE e o grupo de Estados de África, das Caraíbas e do Pacífico, 2020 será um ano crucial para nos mostrarmos à altura da nossa ambição de edificar uma parceria cada vez mais forte com África, o nosso parceiro natural.
A parceria deve basear-se numa compreensão clara dos nossos interesses e responsabilidades, tanto respetivos como recíprocos.
 
A Comunicação propõe que a UE desenvolva a sua parceria com África no âmbito das seguintes ações:
1. Maximizar os benefícios da transição ecológica e minimizar as ameaças para o ambiente, em plena conformidade com o Acordo de Paris;
2. Impulsionar a transformação digital do continente;
3. Aumentar substancialmente os investimentos sustentáveis em termos ambientais, sociais e financeiros que sejam resilientes perante os efeitos das alterações climáticas; Promover oportunidades de investimento intensificando o recurso a mecanismos de financiamento inovadores e fomentar a integração económica regional e continental, nomeadamente através do acordo que cria uma Zona de Comércio Livre Continental Africana;
4. Atrair investidores, apoiando os Estados africanos na adoção de políticas e reformas regulamentares que melhorem o enquadramento empresarial e o clima de investimento, incluindo condições de concorrência equitativas para as empresas;
5. Melhorar rapidamente a aprendizagem, os conhecimentos e as competências, as capacidades de investigação e inovação, especialmente para as mulheres e os jovens, proteger e melhorar os direitos sociais e erradicar o trabalho infantil;
6. Adaptar e aprofundar o apoio da UE aos esforços de paz africanos através de uma forma de cooperação mais estruturada e estratégica, com especial destaque para as regiões mais vulneráveis;
7. Integrar a boa governação, a democracia, os direitos humanos, o Estado de direito e a igualdade de género na ação e na cooperação;
8. Garantir a resiliência mediante a ligação entre intervenções de caráter humanitário e em matéria de desenvolvimento, paz e segurança em todas as fases do ciclo dos conflitos e das crises;
9. Assegurar parcerias equilibradas, coerentes e abrangentes em matéria de migração e mobilidade;
10. Reforçar a ordem internacional assente em regras e o sistema multilateral, com as Nações Unidas numa posição central.
 

Ligue-se a nós

 Facebook

 Twitter

 Youtube

  Instagram 

 

Financiado por

Cofinanciado pela União Europeia

Contactos

Alentejo Central: Rua Circular Norte do PITE 35, 7005-841 Évora

Alentejo Litoral: Avenida de Santiago, 1º Andar do Gabinete Municipal,

7500-170 Vila Nova de Santo André

Tel (+351) 266 769 159
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.